• Fábio Freitas

Comunicar para o público certo


Há uma grande mudança na forma como as pessoas interagem com as marcas. Antes, quando um produto ou serviço era novo no mercado, as pessoas tinham a capacidade de avaliar se esse produto é algo que vai ser útil e utilizado. No entanto, na maioria das vezes, quando um novo produto surgia, a questão que era feita: "Eu identifico-me com esta marca? O produto é útil para mim?"




Hoje, esta ideia foi revertida. O público consumidor não procura produtos que encaixam no perfil. Procuram consumir produtos que leve as pessoas para lá do que sempre pensaram existir. Muitas compras do nosso dia não são importantes. Compramos de quem é conveniente, barato ou sem importância. Até descobrirmos algo que muda a nossa perspetiva e torna-nos conscientes dos produtos que vamos consumir. Ou decidimos que vamos apoiar mais empresas locais, ou decidimos adquirir produtos de empresas que ajudam na limpeza dos oceanos. Seja qual for o motivo, não olhamos para as marcas da mesma maneira.


Clientes, parceiros e consumidores compravam por necessidade, ou tendo em conta o preço, ou localidade. Juntando a estes fatores, existem as redes sociais e plataformas de informação cada vez mais enraizadas no dia a dia das pessoas. Constantemente distraídas por estratégias de media e influentes de opinião, as pessoas tornam-se num público difícil de captar pelas empresas. As marcas não sabem como explicar aos consumidores que os produtos que disponibilizam são diferentes e podem ser úteis nas suas vidas.


Considera-se cada vez mais os valores morais de uma empresa antes de fazer a compra. Significa que, para os clientes descobrirem que existem empresas e produtos novos e diferentes que podem facilitar a sua vida, as empresas e start-ups precisam criar informações que expressam directamente os seus valores. Os profissionais de áreas informativas, marketing e publicidade, aprendem que a verdade sobre os consumidores já vem de muitos anos atrás. Mas as mentalidades e hábitos mudam de ano para ano. E é preciso acompanhar as mudanças de comportamento da sociedade. Por exemplo, não são mais os homens que jogam videojogos, são as mulheres. Pensamos que não existe mercado para algo estranho e diferente. As empresas devem alcançar e comunicar com mercados menores. Ao vender para todos, não se comunica com ninguém. Nem todos procuram o mesmo, e transmitir a mesma mensagem para os consumidores em geral não é fazível.



Todas as marcas querem os seus produtos nos favoritos de compra. Mas a compra acontece quando o consumidor se sente compreendido e visto pela empresa. Também pode acontecer, as empresas falharem. Há situações em que a empresa escolhe alcançar pessoas que não desejam os produtos ou não partilham da mesma política de valores.


E há muitas outras formas de falhar neste conceito:

- Se a mensagem não corresponder com a marca, os esforços não vão fazer sentido.

- Se apenas for feita uma única campanha ou um pequeno passo para a diferença, os consumidores não vão ter confiança e podem considerar existir falha de compromisso.

- Se forem utilizados estereótipos porque não existe conhecimento suficiente sobre o público que se pretende atingir, os consumidores vão perceber que não são compreendidos.

- Se for criado conteúdo e produto relevante, interessante e util para ser consumido não interessa se a empresa conseguiu comunicar com um grupo de consumidores mais pequeno. Esse grupo pode não quer fazer a compra se não existirem produtos diferentes.

- O marketing novo e procura de grupos pequenos de consumidores não vai substituir o marketing principal. No entanto, o empreendedor tem de prestar mais atenção ao feedback dos consumidores. Devem ser feitos vários grupos pequenos para diferentes produtos e serviços que a empresa tem.



. Rocket HUB - www.rockethub.pt

. Visite o nosso Facebook

Mapa do Parque das Nações

#parquedasnacoes #lisboa #portugal #cowork #office #marketing #rockethub


8 visualizações
Partners
  • Facebook - Co-Working Rocket HUB
  • Instagram - Co-Working Rocket HUB
  • LinkedIn - Co-Working Rocket HUB